Login

Blog

Latest News
História do Bairro de Vargem Grande- RJ

História do Bairro de Vargem Grande- RJ

Acessos: 62

As terras de Vargem Grande pertenciam à sesmaria de Gonçalo Correia de Sá, cuja filha, dona Vitória, em ocasião de seu falecimento, doaria a extensa propriedade aos Monges Beneditinos. Frei Lourenço da Expectação Valadares criou, no século XVIII, a fazenda Vargem Grande, na antiga Estrada de Guaratiba, cujas ruínas ainda existem no Sítio das Pedras, número 10.636, atual Estrada dos Bandeirantes.

Inicialmente, prevaleceu na região a cultura de cana de açúcar e, depois, o ciclo do café. Em 1891, os Beneditinos venderam todo seu latifúndio para a Companhia Engenho Central de Jacarepaguá, daí ao Banco de Crédito Móvel, e, em 1936, para a Empresa Saneadora Territorial Agrícola.

A pavimentação da estrada de Guaratiba, atual Bandeirantes, somada à ampliação do caminho sinuoso da Grota Funda, facilitou o acesso para a região. Obras de saneamento foram realizadas nos extensos alagadiços dos campos de Sernambetiba, destancando-se a abertura do Canal de Sernambetiba, que captou as águas dos rios Paineiras, Morto, Portão, Cascalho e Bonito.

A partir da década de 90, a paisagem agrícola de Vargem Grande foi se alterando pela urbanização.
Paisagem de Vargem Grande

A imagem de um bairro rural, ligado à natureza, com a bela paisagem florestal do Maciço da Pedra Branca ao fundo, transformou a região em um pólo de ecoturismo. Trilhas rústicas, passeios a cavalo, aluguel de sítios, criação de plantas ornamentais, além do Pólo Gastronomico com restaurantes variados, destacando-se o Gepetto, Quinta, Jardineto, Skunna, Barreado, Gugut.

O Rio Water Planet, inaugurado em 1998, era o maior parque aquático da América do Sul, com mais de 30 atrações diferentes em 400.000 m² de área. O parque fechou as portas em 2018, após vinte anos de funcionamento no bairro.

Grande parte do bairro é abrangido pelo Parque Estadual da Pedra Branca, que com seus 12.500 hectares, é considerado a maior floresta urbana do mundo. Destaca-se o Morro de Santa Bárbara (857 metros), o Pico da Pedra Branca (1.025 metros), ponto culminante do município, a Serra do Rio da Prata (divisa com Campo Grande), os Morros do Cabungui, dos Caboclos, Toca Grande, Toca Pequena, Pico do Morgado, com altitudes entre 500 e 1000 metros. Seu acesso se dá pelas estradas do Morgado, Pacuí, Cabongui, da Mucuíba e do Sacarrão, de onde partem trilhas em direção aos vales do Sacarrão, Cafundá e do Gunzá, com rios encachoeirados, em meio à Mata Atlântica e alguns bananais. Daí são feitas travessias em direção aos bairros de Guaratiba e Campo Grande, pelos antigos caminhos usados pelos sitiantes e tropeiros, com suas mulas e produtos agrícolas.

MasterSV

Ler todos os posts MasterSV

Plataforma on-line para publicação de anúncios.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *